segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Seja bem vindo 2013!

Bom dia! Hoje é dia 31, último dia de um ciclo que dura 1 ano! Escolhi fazer minha retrospectiva por aqui porque no campo profissional foi onde tive mais ganhos! Esse ano eu comecei bem triste, foi um inicio confuso e um recomeço dolorido, mais uma das minha características mais fortes é a resiliência e eu com muita fé, não parei! Meu primeiro feito foi esse blog, que só me traz noticias boas, permanecer escrevendo não é fácil, demanda tempo, estudo e dedicação, e muitas vezes eu não pude ter isso como gostaria, mais estive aqui sempre que pude e todas vezes noticias boas aconteceram, novas parcerias, novos clientes e uma visibilidade que para nossa cidade faz toda diferença!
Iniciei uma pós em psicopedagogia para aprimorar meu atendimento, hoje na metade do curso sei que não é um campoque eu vou atuar, mais que contribuiu muito na qualidade do meu atendimento, e meu objetivo nesse curso é me qualificar para dar aulas em faculdade ( um projeto grande!)
Em seguida embarquei no meu maior projeto, que foi o grupo Pintando o 7! Esse foi cm o nascimento de um filho, me tirou o sono, exigiu de mim até a minha última força, mais foi tão compensador, tão lindo, tão perfeito que eu só tive a certeza que é isso mesmo que eu quero fazer até meus últimos dias! Já começo a organização do próximo, com muitas novidades e surpresas!!
Em paralelo eu fui montando meu consultório do jeitinho que sonhei! Não está nem 1/3 do que eu gostaria, mais ver caminhando tudo meu único e exclusivo esforço tem um sabor especial, afinal eu preciso ajudar minha casa também! Também foi um ano de muitas entrevistas na tv, na rádio, na internet, participação em eventos renomados , como café psi, um reconhecimento que eu nunca imaginai que fosse gostar tanto de ter!
Tiveram muitos momentos difíceis, de questionamentos principalmente, mais nada que me fizesse cogitar desistir, isso não me pertence! Sigo mais firme do que nunca, fazendo meu caminho, estudando, me dedicando e rezando para que o ano que segue seja bem melhor que esse que passa!!!
Me despeço com Drummond...

"Gostaria de te desejar tantas coisas. Mas nada seria suficiente. Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos. Desejos grandes. E que eles possam te mover a cada minuto, ao rumo da sua felicidade"
— Drummond

Feliz 2013!!!

Bjos!

Rafaela Gonçalves

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal!!!

Boa Tarde!!! Hoje é Natal!! Dia de agradecer e renovar nossos votos de fim de ano! Esse foi um ano grande pra mim, eu tive que crescer em muitos aspectos, tive que mudar muitos comportamentos, mais o que eu colhi foi simplesmente maravilhoso!!! Ganhei novos amigos, trabalhei muito, conquistei tudo que desejei e hoje só posso agradecer á Deus pela oportunidade de continuar meu caminho, um dia após o outro, uma conquista após a outra!!!
Hoje vou ás ruas entregar presentes para as crianças de rua, não é nem 1/3 do que elas precisam mais a minha forma de agradecer ao universo o que eu tenho sido abençoada!!
Segue uma mensagem que recebi de um amigo que se fez muito querido nesse ano, achei linda e senti vontade de compartilhar com vocês!!!
Obrigada pelo ano de 2012 e que em 2013 possamos estar mais conectados!!





Um beijo Carinhoso,

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Falando sobre Deus com as crianças

Boa Tarde!!! E novembro passou voando!! Pois é... foi daquele jeitinho que eu falei que seria, a cada semana um acontecimento importante e de forma paralela uma mega reforma na minha casa!! Mais tudo bem aqui estou eu e pretendo postar tuuudo, desde o Café Psi até a última palestra na Santa Casa, só que agora to sem meu note e "me apossando" do pc da clínica, vou escrevendo enquanto espero meu paciente, e logo vou organizar as postagens porque tem muitas coisas interessantes que não posso deixar de publicar!!!
O tema hoje foi pensado a partir de um sonho que eu tive, na verdade a impressão que eu tenho é que até quando durmo, trabalho.... Bom.. há uns dias venho ensaiando me reaproximar da igreja, sou católica de formação, mais leio sobre todas as religiões, ando afastada não por falta de fé, minha desculpa é o tempo, mais todos os dias digo aos meus pacientes, tudo na vida é uma questão de equilíbrio e prioridade... Também voltando a me exercitar hehehehe... voltando... enquanto caminho me pergunto, quando comecei a entender sobre Deus? Sempre frequentei missas, fui ensinada a rezar bem cedo, parte da minha adolescência ir a missa era um compromisso... Mais até ai eu nunca tinha me sentido amparada por Deus, acolhida mesmo... ou talvez nunca tenha prestado atenção... Pois bem... é ai o meu questionamento! Quando eu passei a temer e acreditar nessa força muito maior e mais sábia que eu? A partir disso eu tenho mudado algumas coisas nos meus atendimentos, e agora introduzo a pergunta esperitualidade á minha anamnese e tenho notado uma reação muito positiva, pergunto aos meus pequenos se eles sabem rezar, orar, agradecer a Deus (lógico depois de conversar com os pais sobre), e isso tem me motivado a também fazer mudanças no meu dia a dia...
Como é a relação com Deus na casa de vocês? independente da religião eu estou muito curiosa para saber como vocês introduzem esse tema na vidinha do seu filho, sei que esse pode ser um momento oportuno para muitas intervenções, como um momento juntos ( eu tenho uma lembrança mt forte de ir rezando de casa á escola com meu pai e minha irmã), ou mostrar a seu filho que vocês são humanos e que também obedecem normas e regras, dentro daquilo que acreditam ser positivo para a vida de voocês!!
Enfim... essa foi uma passadinha rápida para não iniciar dezembro em falta com vocês!!! Prometo ate o fds escrever sobre os últimos acontecimentos!!! Agora preciso ir trabalhar!!
Bjossssss

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP15/2886

Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

domingo, 4 de novembro de 2012

A Importância da Brincadeira para as crianças

Bom dia!!! Como estão de feriadão?! Novembro começou bem não acham?! Pra mim foi ótimo!! Fiquei de férias de um dos trabalhos e durante um mês todinho estou de "folga" pelas manhãs! Na verdade, foi bem conveniente porque esse mês estou com muitos eventos extras, amanhã tenho uma palestra na Santa Casa (falamos já nisso), mais no finalzinho tem um evento maravilhoso que chama-se Café Psi (teremos um post só disso), a inauguração do meu grupo de terapia Gênios, uma mega reforma na minha casa que resultará no meu quarto novinho em folha (um sonho!!) e finalmente serei madrinha no casamento de uma querida amiga! Ufa!! Viram porque as férias foram providenciais?!
Vamos por parte!! Começando pelo que acontecerá primeiro, amanhã vou ministrar uma palestra para os pais colaboradores da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, aqui tem uma creche que cuida das crianças enquanto eles realizam seus trabalho no Hospital, fui chamada assim de última hora, mais o convite me deixou muitíssimo feliz! Serão 2 temas, o primeiro será sobre a "Importância do Brincar" e a segunda sobre "Mordidas: em quem dói mais!" Já montei meu esquema de slides e antes de iniciar vou propor uma brincadeira com massinha!! Mais vamos ao que interessa??
 Conversar sobre o brincar parece uma coisa fácil, no entanto, não é bem assim. Muitos autores, filósofos, psicólogos, antropólogos, educadores, artistas há muito tempo e de formas bem diferentes, vêm explicando, com muita sabedoria, o que brincar têm significado ao longo da história do homem. Falar sobre este tema é falar sobre algo que todo mundo conhece, e conhece muito bem. Seja criança ou adulto, todos nós já brincamos um dia e com certeza, mesmo que seja lá no fundo da memória, não há quem não tenha alguma lembrança das brincadeiras da sua infância.
Através do brincar a criança interage com o meio, conhecendo-o e manifestando sua criatividade, inteligência, habilidade e imaginação. Esses aspectos manifestos pela criança durante a brincadeira, além de serem necessários para um bom desenvolvimento, a conduz durante toda a vida.A brincadeira para elas não tem um valor de passatempo, mas de criar recursos para enfrentar o mundo com os seus desafios. O fazer de conta, em geral, cria situações que as auxiliam no desenvolvimento da criatividade e da autonomia. 
O brincar propicia à criança um melhor conhecimento de si própria, e o processo de socialização, devido às situações de vida que são vivenciadas com outras crianças. Brincar tem três grandes objetivos para as crianças: o prazer, a expressão dos sentimentos e a aprendizagem.O brincar também auxilia as crianças na hora de lidar com os seus conflitos ou com situações de sofrimento. Dependendo da faixa etária, pode se tornar difícil falar de uma determinada vivência dolorosa.  
É também uma importante forma de comunicação e, por meio dela, a criança pode reproduzir o seu cotidiano. Mas vale lembrar que cada faixa etária tem uma necessidade e um interesse diferentes durante a brincadeira.
Tem um texto que eu amo dar aos pais dos meus pacientes, não conheço o autor mais vale a pena quem não conhece ler!! Ai vai na íntegra:
"Quando estou construindo com blocos no quarto de brinquedos,
Por favor, não diga que estou apenas brincando,
Porque enquanto brinco, estou aprendendo sobre equilíbrio e formas.
Quando estou me fantasiando,
Arrumando a mesa e cuidando das bonecas.
Por favor, não me deixe ouvir você dizer ele está apenas brincando.
Porque enquanto eu brinco, eu aprendo.
Eu posso ser mãe ou pai algum dia.
Quando estou pintando até os cotovelos,
Ou de pé diante do cavalete, ou modelando argila,
Por favor, não diga que estou apenas brincando,
Porque enquanto eu brinco, eu aprendo.
Estou expressando e criando
Eu posso ser artista ou inventor algum dia.
Quando estou entretido com um quebra-cabeça ou com algum brinquedo na escola,
Por favor, não sinta que é um tempo perdido com brincadeiras.
Porque enquanto brinco, estou aprendendo.
Estou aprendendo a me concentrar e resolver problemas.
Eu posso estar numa empresa algum dia.
Quando você me vê aprendendo, cozinhando ou experimentando alimentos.
Por favor, não pense que porque me divirto, é apenas uma brincadeira.
Eu estou aprendendo a seguir instruções e perceber as diferenças.
Eu posso ser um chefe algum dia.
Quando você me vê aprendendo a pular, saltar, correr e movimentar meu corpo.
Por favor, não diga que estou apenas brincando.
Eu estou aprendendo como meu corpo funciona.
Eu posso ser um médico, enfermeiro ou um atleta algum dia.
Quando você me pergunta o que fiz na escola hoje.
E eu digo: eu brinquei.
Por favor, não me entenda mal.
Por que enquanto eu brinco, estou aprendendo.
Estou aprendendo a ter prazer e ser bem sucedido no trabalho.
Eu estou me preparando para o amanhã.
Hoje, eu sou uma criança e meu trabalho é brincar."

Autor desconhecido

Espero que tenham gostado, agora vou indo organizar a panfletagem da semana!!!
Bjos,

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP15/2886

sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com


segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Encerramento do Grupo Pintando o 7!

Boa Tarde!!! Escrevo hoje ainda com o coração apertado! Pois é finalizei um projeto muito importante pra mim, o grupo de Crianças chega ao fim com a sua 1ª edição de cara nova, já sinto tanta falta dos meus pequenos que para que não doesse tanto resolvi mergulhar em um outro projeto (que ganha um post logo logo) a festinha do grupo foi toda feita por mim e pela minha mãe, uma delícia de comemoração, vou postar umas fotinhos pra que vocês participem (como sempre) de mais uma etapa da minha vida profissional!!








E ai?! O que acharam?!! eu amei, teve tudo que eles tiveram direito e fechou com chave de ouro essa etapa da minha vida!! As pré inscrições da 2ª edição já começam em Dezembro e pelo que estamos pensando será ainda mais emocionante!!! Aproveito para deixar aqui o meu muiiiito obrigada, obrigada á todos que direta ou indiretamente torceram para que tudo desse certo!!

Um beijo Carinhoso,

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP15/2886


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Rotina: Organizando e vivendo melhor!!

Boa Tarde!! Como estão todos?! Aqui uma correria só pra variar!! Iniciei um novo projeto, o grupo de terapia para pré adolescentes! o nome do grupo é Gênios e a arte está maravilhoooooosa! Posto em breve tudo para que vocês vejam que lindo!! Fora essa correria ainda tenho o grupo pintando o 7 que está terminando e levando um pedacinho de mim com ele, cenas dos próximos capítulos!! Ainda fui chamada pela Santa Casa de misericórdia da Maceió para dar umas palestras aos funcionários (e pais), estou preparando tudo com muito carinho!!
Nessa turbulência toda, eu fico meio perdida, priorizando meus atendimentos e a Pestalozzi e sobra bem pouco tempo para os projetos paralelos, tenho que manter uma disciplina com meu tempo, então... fiquei pensando... como fazem as mães?! Eu sempre converso e oriento os pais sobre a rotina que deve ser bem estruturada mais acima de tudo equilibrada, vamos então aos motivos de se manter essa regrinha básica em casa?!
* As crianças precisam de segurança e a rotina traz isso. Desde o bebê que conhece um mundo novo e fica mais tranquilo quando começa a aprender o que vai acontecer até os mais velhos, que não sentem medo por saberem que serão buscados na escola todos os dias.
* Quando existe um ritmo esperado para as atividades do dia, fica mais fácil notar algo estranho. Se seu filho costuma comer bem no café da manhã ou tem um pique incrível para brincar no fim da tarde e não agir assim, você desconfiará que algo não vai bem. Essa é uma dica importante, algumas doenças ou dificuldades são silenciosas...
* Aprender fica mais fácil. A repetição de eventos e tarefas cria no cérebro as conexões mentais necessárias para memorização e retenção do conhecimento. Muito embora até que esteja estabelecida é preciso muiiiiiiita paciência.
* Rotina ensina as crianças o que é responsabilidade, pois há um esforço de todos, inclusive dela própria, para cumprir o estabelecido. Além disso, elas aprendem que há consequências quando alguém não faz sua parte. Todo grupo fica mais harmônico quando pode se organizar para os compromissos.
* Diabetes, hipertensão, infarto e obesidade. Todos problemas que podem começar na infância. Se a criança não tem hora certa para comer, ingere muitos alimentos industrializadas e guloseimas e amplia os riscos de desenvolver essas doenças. Ainda na infância, ela pode sentir dificuldade para ir ao banheiro se nunca souber o horário em que irá comer ou o que fará na hora seguinte. O organismo também precisa de tranquilidade para funcionar bem.
* Por último, mais legal e não menos importante, não tem nada tão gostoso quanto sair do ritmo cotidiano. Fazer algo inesperado, novo, fora do padrão é capaz de criar os melhores momentos da nossa vida e aqueles que adoramos lembrar e compartilhar com os outros. Mas, para quebrar a rotina, primeiro é preciso ter uma, certo?

E ai?! Todos convencidos da importância de organização diária?! É isso... Vou correndo para meu atendimento que perdi a noção do tempo quando entrei aqui na web!!!

Um beijo,
Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP15/2886

Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com 

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Dia das Crianças!!!

         Bom Dia!!! Eu adorooo festas comemorativas, queria que meu tempo me permitisse desfrutar de todas elas como minha imaginação visualiza! Bom... mais um dia quem sabe?! Hoje ás vésperas do noivado da minha irmã, eu tenho muiiitas coisas para preparar, os cupcakes de uma festinha que eu vou á tarde, arrumar o salão para a festa e me arrumar e finalmente pagar a minha dívida de post do blog!!
                        Hoje vi algumas fotos (como essa que eu postei) que falava sobre presença dos pais, achei o máximo! Esse ano mais que em todos os outros recebi algumas perguntas do tipo, é errado dar brinquedo ao meu filho? Claro que NÃO! Pode e deve presentear seu filho nesta data que comemora uma das melhores fase da vida dele!! Mais sabe o que eu não acho certo? não brincar com ele... Hoje deveria ser aquele dia que os pais vão ao cinema, comem coxinha no almoço, tomam sorvete, brincam no play, vão a piscina, todas aquelas atividades que a semana não permite e que hoje pode ser realizada!
          Conheço alguns condomínios que juntam e encomendam doces, brinquedos e promovem a socialização dos pequenos, mais isso não é desculpa para falar ahh mais aqui não tem isso.. Então faz na sua casa, uns brigadeiros, salgadinhos e uns jogos já promove um dia especial... 
                 O que escolheram para seus filhos hoje?! Além de dar a eles um dia especial e abraço apertado?!
Volto em breve com o lançamento de mais um grupo terapêutico!!!


Bjos,

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886


Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

SÍNDROME DE ALIENAÇÃO PARENTAL: UM MAL QUE DEVE SER COMBATIDO por Anna Pryscylla Calheiros Ribeiro

Boa Noite!!! Hoje nosso blog recebe uma visita especial, como solicitado por alguns emails o tema da SAP - Síndrome de alienação parental fui em busca de alguém competente para nos trazer uma visão geral do assunto, A Anna Pryscylla foi uma amizade especial que conquistei e alguém por quem tenho muita admiração principalmente pelo respeito que ela tem a própria profissão, espero que todos gostem e para os interessados em mais informações ou consultas logo no final segue todos os dados dela! 
Sem mais arrodeios... com vocês... a Psicóloga Anna Pryscylla!!
Logo após a separação, em que o nível de conflito é intenso, os pais se encontram emocionalmente debilitados, principalmente quando padecem de sentimentos de abandono e rejeição, influências advindas do divórcio que ainda não foram adequadamente superadas, podendo desencadear comportamentos patológicos como ideias persecutórias/paranoides. E eis um ambiente favorável para o  genitor guardião usar seu filho como instrumento de vingança contra o outro.
É quando a ideia de que se deve primar pelo melhor interesse dos filhos é corrompida que se manifesta a Síndrome de Alienação Parental (SAP). Esse processo consiste em programar uma criança para que rejeite um de seus genitores sem justificativa, gerado pelo comportamento doentio e calculista do genitor que detém a guarda dos filhos.
São exemplos de sintomas de SAP: obstrução do contato, desvalorizar e insultar o outro progenitor na presença dos filhos, tomar decisões importantes a respeito dos filhos sem consultar o outro (escolha de escola, religião, etc.), organizar várias atividades com os filhos durante o período que o outro progenitor deve normalmente exercer o direito de convivência e, em casos mais graves, a falsa denúncia de abuso sexual. Com essas atitudes a criança é levada a rejeitar o genitor que ama, o qual se torna um estranho, e o vínculo afetivo entre os dois é progressivamente destruído –  e quanto maior o hiato entre eles, mais difícil de ser ultrapassado.
Induzir a SAP é uma forma de abuso psicológico. Os efeitos nas crianças podem ser vários: depressão crônica, incapacidade de adaptação em ambiente psicossocial, transtornos de identidade, sentimentos incontroláveis de culpa, isolamento, falta de organização, dupla personalidade, inclinação ao uso abusivo de álcool e de drogas e, em casos mais graves, até o suicídio.
Em nosso ordenamento jurídico já existe a Lei nº 12.318, de 26 de agosto de 2010, que prevê e pune a Alienação Parental, segundo a qual o genitor alienador sofre as seguintes punições:
ñ    Advertência ao alienador;
ñ    Multa;
ñ    Suspensão da autoridade parental;
ñ    Alteração da guarda ou sua inversão entre outros;
ñ    Acompanhamento psicológico e/ou biopsicossocial entre outros;

O conhecimento da Síndrome de Alienação Parental possibilita prevenir sua ocorrência, uma vez que é um fenômeno comum em nossa sociedade e responsável por muitos danos nas relações entre pais e filhos. Ainda que abalados pelo processo de divórcio, os genitores devem, com maturidade, transmitir segurança aos seus filhos, mostrando que, mesmo separados, estão à sua disposição.

CURRICULUM
Anna Pryscylla Calheiros Ribeiro
Psicóloga Clínica e Jurídica - CRP: 15/2729
Psicologia do Setor de Psicologia do Fórum TJ/AL, há 5 anos e  4 meses
Especialista em Psicologia Jurídica

Consultório na Clínica Espaço Gente I, Rua Íris Alagoense, 520, Farol, Cep: 57051-370, Maceió-AL

Atendimento Clínico e Domiciliar: Criança, Adolescente, Adulto e Idoso
Orientação vocacional / Profissional

Telefone para contato: 9607-6015 / 9108-7679

E-mail: prycalheiros@gmail.com e pryscyllacalheiros@hotmail.com


Por hoje é só!! Mais continuo aqui em busca de temas interessantes para uma discussão neste espaço!! Espero que tenham gostado, e Pry , muito obrigada pela sua contribuição!


Sugestões , dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Vestindo uma roupa nova!!

Boa Tarde!! Um ano e uns meses depois da minha primeira postagem estou arrumando a casa e fazendo faxina! Pois é, roupa nova para o blog! Resolvi hoje que já estava cansada do visual de sempre e pensei porque não dá uma mudada e reinventar?? Esse papel de fundo veio com um pacote de scrap digital que eu adquiri há quase 1 ano no Armazém digital! Essa época eu me sentia um pouco triste por alguns acontecimentos, mais sabem o que eu fiz? Senti um pouco a tristeza, digeri, lavei o rosto e coloquei uma roupa nova! Novos sonhos, novas metas e novas atitudes!! E olhando pra trás eu vejo quanto amadureci em um ano apenas! Conquistei muitas coisas através do blog, ele me abriu muitas portas e agora estou eu agradecendo ao universo a oportunidade de estar na profissão que eu adoro podendo sonhar cada vez mais e mais e mais e mais alto! Pois é! Novidades á vista!
E como uma mãe coruja eu quero cuidar cada dia com mais carinho desse espaço, voltando a fazer o que antes estava na minha lista de prioridades!! Então é isso, aguardo sugestões de postagens, dicas, dúvidas e elogios também!!

Ahh Nosso próximo tema será sobre Alienação Parental!

Bjos,
Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886

orientapais@hotmail.com


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Um vídeo legal de um trabalho muito bacana!!

Bom diaa!! Hj é um dia muiiiito especial pra mim, finalmente comprei meu carro e agora ninguém me segura!! Hoje é feriado e eu preparei um post legal, mais antes queria que assistissem esse vídeo bem divertido de um trabalho bacana que recebi por email e achei que para iniciar o feriado tinha tudo a ver!!!
O André Pádua mandou seu trabalho por email e no final coloco os contatos para quem se interessar em conhecer um pouco mais do trabalho dessa produtora de animação que produz animações para crianças. Vamos deixar de papo e ver o vídeo?! Espero que gostem!!



Os contatos:

André Pádua
(19) 3252.6632 ou (19) 2511.2092
Fax: (19) 3253-3485
Av. Orosimbo Maia, 1478 / Campinas / SP / Brasil

Caricaturas: www.andrepaduaestudio.com.br 
Animações: www.animarestudio.com.br 
DVD Infantil Luan: www.luanocometinha.com.br
DVD Infantil Galinha Pintadinha: www.galinhapintadinha.com.br
Desenhos Animados para Noivos: www.chargecasamento.com.br
Trabalho feito,
Um excelente Feriado!!

Bjs,

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP15/2886

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Quando, como e onde brigar??

          Boa noite!!! Aqui em Maceió é feriadão, já pensando na semana que inicia amanhã!! E hoje também dia do Psicólogo, então parabéns pra mim e aos meus colegas!!! Mais o tema do dia é muito sério, pois há uma crescente busca pela terapia infantil por conta da ansiedade que está tomando conta de crianças com, pasmem, menos de 4 anos! Ai vamos investigando, conversando, brincando e uma hora plim! O que mais estressa os pequenos?? as brigas em família! (claro que eu estou falando de uma porcentagem!)
          Não entrar em discussões mais acirradas na frente dos filhos é uma regra da qual ninguém discorda. Mas que pais conseguem impedir as crianças de perceber que há algo errado no quarto ao lado? Qual família nunca teve uma briga na frente dos filhos? As consequências na vida das crianças serão diretamente proporcionais à intensidade, à freqüência e à maneira com que os pais conduzem a discussão. O primeiro passo é entender que discutir e brigar são coisas bem diferentes.
          A discussão verdadeira é saudável. Faz a criança entender que sua mãe tem uma opinião e seu pai, outra. E que ela, quando crescer, talvez descubra uma terceira forma de encarar aquele assunto. Assim, aprende a desenvolver sua capacidade de argumentação, de lógica, de raciocínio e de crítica.
          É preciso saber que o tom da voz, as agressões físicas ainda que leves (empurrões, gestos muito bruscos, entre outros) e o silêncio que se antecede são pontos fortíssimos para a criança poder desenvolver na sua fértil imaginação possíveis causas das discussões, e dependendo da idade ela traz a culpa pra si, principalmente se o estopim foi a educação! 
          Mais e ai?? como devemos fazer?? qual seria a indicação, guardar a briga pra depois? brigar na frente mesmo? Como tooooda vez eu falo, tudo tem uma medida, qual o nível da discussão? é uma briga com acusações e xingamentos? vamos deixar pra depois! é uma discordância? então não há maiores danos! Vamos cuidar da saúde mental dos nossos pequenos, é nossa função enquanto adulto!!
Por hoje é só! To numa correria danada faltam 2 meses para o término do meu grupo de terapia para crianças! Pois é passou voando!!!!!! Eu to preparando uma mega festa para me despedir deles, descansar e abrir meu coração para mais uma edição!!! A energia do blog me ajudou muito e continua me dando frutos maravilhosos!!!

Um beijo

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP15/2886


Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Semana da Pessoa com Deficiência

Boa tarde!!! Essa semana em Maceió está acontecendo a Semana da pessoa com deficiência, como vocês sabem trabalho na Pestalozzi e lá atendemos crianças a partir de 0 anos com uma equipe multidisciplinar, acho importante quando a cidade se mobiliza para promover momentos como esse, afinal se melhorar enquanto profissional é também uma melhora enquanto pessoa!! Abaixo segue a reportagem com detalhes dos dias, horários e temas abordados, para quem se interessar!!

Com o intuito de promover a integração entre as pessoas com deficiência em todos os níveis sociais, será realizada, no período de 20 a 26 de agosto, a Semana da Pessoa com Deficiência. O evento, que conta com programação em Maceió e Arapiraca, visa orientar a população sobre os direitos e deveres das pessoas com deficiência. A iniciativa faz parte de uma parceria entre as secretaria estaduais e municipais de Saúde, de Educação e do Esporte, do Trabalho, Emprego e Qualificação Profissional e de Articulação Social. 
Segundo Ernestino Veiga, gerente do Núcleo do Programa de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência, “muito se fala sobre os direitos das pessoas com deficiência, mas é necessário também esclarecer os deveres. Muitas vezes esses pacientes lutam para conseguir um atendimento e quando conseguem, faltam”, explicou o gerente, informando que em Alagoas, segundo dados do IBGE, 26,7% da população tem pelo menos algum tipo de deficiência e no Brasil o dado é de 27,7%. Por essa razão, Ernestino Veiga enfatiza uma atuação cidadã, que vai envolver secretarias estaduais e municipais na 16ª semana de ações, além do envolvimento de instituições como Pestalozzi, Assista, Fandown, Lourdinha Vieira, APAE e FUNCAE. 
Dessa forma, inclusão da pessoa com deficiência se dá, transformando os ambientes, eliminando barreiras Programação – Em Maceió, as ações começam na segunda-feira (20) com a abertura da Semana de Educação Especial, quando a professora Vera Lúcia Gomes Carbonari, do departamento da Educação Especial do Ministério da Saúde, profere palestra sobre a Política da Educação Especial. A abertura acontece às 19h, no auditório do Senai, no Poço. O auditório do Senai sedia ainda, na terça-feira (21), das 8h às 11h30, a mesa redonda sobre “Um olhar voltado para uma nova perspectiva na Educação Inclusiva”. Das 14h30 às 16h30, acontece a segunda mesa redonda, que debate o “Atendimento Especializado”.
A programação conta ainda com desfile de moda, que acontece na quarta-feira (22) no shopping Pátio Maceió, das 15h às 18h e também a exposição de uma sala montada de educação especial, das 11h às 18h. Na quinta-feira (23), das 8h às 12h, no Sesi Cambona Albano Franco, acontecem competições de esportes paraolímpicas de futsal, corrida e arremesso. Na sexta-feira (24), das 8h às 17h, no Centro de Maceió, a ação é voltada para exposição dos trabalhos das instituições por meio de apresentação cultural e panfletagem. No mesmo dia, no Centro de Arapiraca, serão divulgados os serviços da Rede de Reabilitação, das 9h às 13h. A programação encerra no domingo (26), das 9h às 11h, com caminhada na orla de Pajuçara, com estudantes das instituições, centros especializados e escolas polos da Rede Estadual.

Fonte: sesau

Por hoje é só!
Um beijo

Rafaela Gonçalves
CRP15/2886

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Dia dos pais, mais que pai?

Boa tarde!! Como tem passado?! Como foi esse dia dos pais?? Na semana que antecedeu esta data tão importante fui entrevistada por um jornal aqui em Maceió, a repórter me perguntava sobre a integração as crianças que por qualquer motivo não tenham seus pais presentes... Vou copiar na íntegra e tentar colocar o vídeo (mais ai eu já não sei se consigo hehehe)

 Repórter : Gabriela Sales 
 Com o dia dos pais se aproximando, várias escolas deram início às comemorações, que incluem festas, exposições, presentes e mensagens de afeto. O que é uma data muito importante para algumas crianças, pode se tornar traumática para outras que não possuem o modelo familiar tradicional. Por causa das consequências negativas que essas ações podem gerar no comportamento das pessoas, algumas escolas e demais instituições de ensino têm tratado o tema com maior cuidado. Muitas optam por realizar as comemorações em horários alternativos das aulas e executar atividades prévias que ensinam os alunos a lidarem com os novos modelos familiares. "De um tempo para cá, as escolas mudaram seu comportamento nessas datas comemorativas. Elas entenderam que os moldes da instituição familiar mudaram. Hoje em dia, uma criança pode ter a figura do pai em um tio, um avó, um padrinho. Existem também famílias compostas por casais homossexuais", afirmou a psicóloga Rafaela Martins. Ainda segundo a psicóloga, essas novas abordagens devem ser trabalhadas em conjunto para todos os alunos das escolas, não só para os que passam pela situação. "Todos precisam entender que existem essas diferenças para aprender a respeitar o próximo. Isso diminui a probabilidade de algumas crianças sofrerem bullying". O planejamento das escolas para lidar com situações deve tipo deve ser feito antes mesmo do início das aulas. Desse modo, os responsáveis pelas crianças poderão fazer uma pesquisa prévias sobre a instituição antes de efetuar a matrícula. "As datas comemorativas, como o Dia dos Pais, são sim importantes e devem ser lembradas. Mas se não for feito nenhum trabalho preparando as crianças ao longo do ano letivo, situações de conflito podem surgir. O preparo deve ser feito aos poucos, de forma que os alunos absorvam a informação e aceitem situações diversas, como de filhos sem pai ou que tenham a figura paterna em outro membro da família", disse Rafaela. No caso de crianças que, por ventura, sofreram algum tipo de constrangimento nas escolas, os responsáveis devem estar atentos aos sinais. Segundo a psicóloga, a maioria começa a apresentar sinais de agressão, timidez e baixa-estima, a depender de cada caso. A primeira atitude a ser tomada nessa situação é buscar algum apoio psicológico. "Esse preparo das crianças não deve ser feito apenas pelas escolas. Os próprios familiares devem trabalhar a temática em casa. É importante sempre ser claro e falar a verdade para ela, pois, em nenhum momento, ela pode se sentir enganada ou vítima da situação", completou a psicóloga.
Muito me admira esse tema ainda ser tabu em muitos lugares, mais o fato é que o assunto emerge na sua forma mais simples quando uma criança pergunta: "e cadê seu pai?", valorizo as mães que bravamente criam seus filhos sozinhas, mais sei que a figura masculina é indispensável, e ela pode aparecer num avô, num tio, num irmão mais velho... Mais negligenciada, nunca!

Então, o que acharam??
O próximo tema é sobre separação de pais! Alguém tem alguma dúvida que eu possa ta escrevendo de forma mais específica??

Um beijo!!

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886


Sugestões, dúvidas ou reclamações
orientapais@hotmail.com

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Um pouco de atenção!!


Boa Tarde!! Hoje to passando aqui bem rapidinho para mostrar uma tirinha que vi no facebook, vocês entenderão quando lê-la! E eu fico aqui divagando sobre como a gente só atende quando sai do controle!!!
#FicaDica

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Mudando os padrões e vivendo melhor!!

Boa Tarde!!!!! Agora sou uma mulher com um computador! Passei algumas semanas sem poder entrar no blog, na verdade sem poder postar por conta da minha falta de um equipamento apropriado: um computador! Tomei vergonha na cara e comprei um lindoooo! Agora sem mais desculpas (eu espero!) vamos ao que interessa que o papo hoje é longo e muiiito sério!!!
É fato que na nossa vida hoje tudo deve estar á mão, á vista e ao alcance, a arquitetura se modernizou e criou ambientes megaaaaa planejados que facilitam (e muito) a vida de qualquer ser humano, especialmente os que tem filhos! Então imaginem uma casa onde tudo está na mais perfeita ordem... tudo no seu lugar exato...
E aqui nos meus devaneios fico pensando o que tanto padrão pode causar... sentar sempre na mesma cadeira, usar sempre o mesmo lado da cama, ver sempre a mesma parede, ou janela... Onde fica o espaço para a mudança?? Como exigo que meus pacientes mudem se eu atender sempre do mesmo jeito? Que uma mudança encoraja a outra é um fato, mais até onde essa mudança precisa acontecer de dentro pra fora como nós Psicólogos falamos, e até onde uma ajudinha externa não balança o que está dentro??
É claro que estamos falando de equilibrio, a rotina existe para diminuir a ansiedade e manter o controle da casa, nada de mandar isso para os ares!! Mais mudanças fisicas e de atitudes são sempre muiiiito saudáveis! Uma comida diferente, uma sobremesa gostosa numa quarta feira!! Ou quem sabe uma sessão de cinema bem na quinta??
Na minha experiência de grupo por exemplo, estamos sempre num canto ou outro da sala, ou ainda em salas diferentes, as crianças chegam cheias de expectativas do que faremos, de como faremos e eu sei que isso faz toda diferença na motivação delas de estarem no tratamento de forma tão ativa! imagina se os pais estivessem sempre em costante mudança? Esse ainda é um campo meu de estudo e base de muitos atendimentos, mudar não é fácil e nem rápido, mais é preciso e é também muito positivo!
Fazer coisas de forma diferente, andar por um caminho diferente, tomar banho numa ordem diferente, tudo isso causa uma mudança de atitude, uma desorganização interna e uma reorganização mais segura e confiante!! Esse é meu desafio diário, me encorajar e encorajar meus pacientes a ver a vida sob muitas óticas e com menos padrões!!
Que tal fazer uma tentativa?? Ainda que tímida... vale tudo!!!

Espero emails com comentários!!!

Um beijo

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15\2886


Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

domingo, 8 de julho de 2012

Dividindo fica melhor!!

Bom dia!! Iniciamos o mês de Julho com todo vapor!! Oficinas de férias, Grupo Terapêutico, blog! Esse foi o mês que investi pesado em algumas mudanças, fiz meu tão sonhado móvel, comecei a procurar um sofá novo e personalizei alguns itens do grupo e contratei um profissional para dar ao blog uma carinha mais profissional!! ufa!! Muita coisa caminhando!!
Sobre isso que permeia a nossa conversa hoje! Claro que com um contexto diferente! Essa semana recebi minha revista crescer e em um dos artigos falava em divisão de tarefas, principalmente depois chegada das crianças. 
É válido começar falando que reclamação não ajuda nada! Reclamação sem mudança, é tempo perdido! Nova família, novas regras, esse deve ser o lema, quando se decide viver juntos deve ser levado em consideração que os dois vem de famílias diferentes, tem costumes diferentes e devem respeitar alguns limites para que a relação dê certo.. Mais respeitar as experiências não significa desculpa para não se fazer nada! O legal é uma conversa franca e sincera e aquele velho quadrinho de divisão de tarefas (previamente acordado) na porta da geladeira! Seria muito bom cada um falar das tarefas que preferem desenvolver nesse ponto... 
Quando os filhos chegam há um desequilíbrio natural no sistema, a rotina vai dar uma desestabilizada e novamente será necessário um plano para que um ou outro não fique sobrecarregado... um filho precisa de pais no mínimo organizados para que tenha uma educação saudável. 
Uma dica que achei maravilhosa no artigo da Crescer foi a de se livrarem das tarefas sempre que puderem, como contratar secretárias do lar, arrumadeiras, ou lavadeiras, uma ajudinha extra para que possam desfrutar do mínimo de tempo livre, já que sabemos que a rotina de trabalho é puxada e todo tempo livre é pouco para descansar e principalmenteeee para dar atenção aos filhos (essa é a parte que eu mais pego no pé das mamães e papais que me procuram!)
Outra dica Maravilhosa é incluir os pequenos nas tarefas do lar, isso não é exploração, é educação! Da mesma forma que quando acordamos devemos escovar os dentes, podemos também, arrumar a cama, ou guardar o pijama no lugar certo... Para cada idade, uma responsabilidade!

Por hoje é só!! O domingão me chama para organizar minha semana!!
Espero que tenham gostado!!

Bjos!

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP15/2886

sugestões, dúvidas ou reclamações??
orientapais@hotmail.com

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Eu já sei fazer sozinho... Posso??



Booa Noite!! Como estão de festejos juninos?? Confesso que gosto muito de São João, mais não tenho comemorado muito nos últimos anos... Bom.. mais aproveitem por mim!!
O assunto de hoje é bem simples, mais ao mesmo tempo muiiiito complicado, dificultei ne?? Explicarei!!
Segundo o dicionário a independência é a desassociação de um ser em relação a outro, do qual dependia ou era por ele dominado. É o estado de quem ou do que tem liberdade ou autonomia. Popularmente também esse é  o conceito... mais que negócio pra me dar trabalho no consultório!!
Todos os dias me deparo com mamães e papais cheios de dúvidas e eu tenho estudado muiiito para estar preparada para alguns dos milhares de questionamentos... mais tem algumas coisas que a gente vai aprendendo com o tempo, com a experiência... hoje os pais são meus aliados na caminhada de criarem seus filhos de forma saudável, mais preciso confessar... os pais me dão mais trabalho que as crianças!!!
          Crescemos ouvindo que devemos criar os filhos para o mundo, mais na prática isso não é nada fácil... esse conceito consiste em dar as crianças ferramentas necessárias para que elas possam lidar com as possíveis dificuldades que apareçam. A independência consiste não só na segurança da criança, mais da mãe ou do pai também...
          A independência acontece aos poucos e o melhor momento de estimular os pequenos é nas atividades mais simples do dia-a-dia. Deve-se começar cedo, ainda na fase de bebê, em situações como o hábito de dormir sozinho, por exemplo. Esse será um post especial pois de cada 10 crianças que tenho perguntado, pelo menos 7 dormem com os pais! 
          Toda a aprendizagem envolve várias fases: a iniciativa para começar, as tentativas, lidar com a frustração do erro, ser perseverante para tentar de novo, saber buscar ajuda, tentar e tentar quantas vezes forem necessárias até atingir o êxito!!
         A independência tem, ainda, uma outra questão igualmente importante: as atividades diárias ajudam a desenvolver habilidades e competências nas mais diversas áreas: desenvolve a coordenação motora, a lateralidade, o raciocínio lógico matemático, a responsabilidade, a seqüência e organização de planejamento e ações. Entendem quando falo da importância deles caminharem sozinhos??
       Nunca subestimem a capacidade de seus filhos em resolver as dificuldades que aparecerem, ensinem a eles como devem fazer e apoiem sempre, eles confiam em vocês incondicionalmente, se vocês dizem que eles não podem... acreditem... não poderão!!
         Vou saindo no desejo que reflitam sobre o tema!! 

Bjos,

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886



Sugestões, dúvidas ou reclamações
orientapais@hotmail.com

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Amigo imaginário!!!

          Bom diia!! Como estão de mes de Junho?! Essa é uma época jóia, festas juninas, férias escolares e muiita novidade para compartilhar!!! Antes de começar a falar de um assunto que muito chama atenção de alguns pais, tenho dicas de onde deixar as crianças durante as férias!! Lá na Physical vai rolar umas oficinas bem legais durante as tardes das sextas feiras!! Recebendo crianças a partir de 4 anos, vou montar atividades que estimulem a criatividade e a convivência em grupo!! Quem se interessar em saber mais informações pode ligar no 82 - 93094488!!
        Vamos ao que interessa?! Quem lembra de em algum momento da vida ter conhecido um amigo imaginário?? Esse é um velho conhecido no universo infantil, em alguns casos crianças pedem mais um prato na mesa, um lugar no sofá e em alguns momentos a criança até se desentende com o tal amigo! Calma!! Nada de desespero!! Ter um amigo imaginário faz parte do desenvolvimento e só trazem benefícios!!
          Existem pesquisas que mostram que um amigo imaginário ajuda a desenvolver um melhor vocabulário, entre outros benefícios, com ele a criança cria brincadeiras, conta histórias e de quebra ganha companhia! Na realidade, esses amigos são um ensaio para o convívio real, e a indicação dos psicólogos é que os pais entrem na brincadeira. É interessante perceber que algumas crianças desenvolvem nos seus amigos invisíveis características que eles mesmos gostariam de ter, ou ainda, transferem os medos que não conseguem enfrentar. Seria muito interessante durante essas conversas os pais aproveitarem para conhecer melhor seus filhos. 
         É natural que aos poucos a criança vá achando que os amigos reais são mais legais que os imaginários, que ocorre por volta dos 7 anos, mais é interessante aconselhar que se isso não acontecer a ajuda de um profissional psicólogo é válida para diagnosticar possíveis dificuldades em contato com o real!!

Vou ficando por aqui, desejando uma semana de luz!!

Bjos,
Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886

Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Adoção por casais homoafetivos

Bom diiia!! Como estão?! Por aqui tudo bem! Muito trabalho e muitos planos também!! Nosso tema hoje foi parte de um debate numa entrevista que dei na TV Pajuçara, gerou-se muitos comentários e dúvidas acerca do tema, resolvi então escrever sobre para que possamos entender que muitas vezes o preconceito parte do adulto e quase nunca da criança, e mais que isso a concepção da família tradicional está mudando ( ou já mudou!)
É nesse gancho que começamos a conversar, qual seu conceito de família? O que foi ensinado? O que foi vivido? Desde sempre entendi que família era Pai, Mãe e filhos (de preferência um casal), ainda entram no meu consultório mulheres de quase 30 anos que estão em desespero por não estarem nem perto de realizar esta etapa. Paralelo a isso, temos outras mães\pais que independentes constituíram sua própria família, estes constituem juntos com os casais homossexuais uma parcela que está cada dia em crescimento por espaço na sociedade, nos mostrando que a família acontece, onde existe amor e respeito.
Eu fico me perguntando onde está de verdade a dificuldade, se desde sempre mostrarmos as crianças que não há um único modelo de família, deixaremos elas livres de crenças limitantes e evitamos crises futuras, quando por algum motivo que não está em seu controle, ela não realize certas determinações da sociedade. No grupo de terapia para crianças no módulo de família, eu questiono os pequenos sobre isso, o que é família? Coloco vááárias fotos e vou perguntando a eles o que eles entendem por família, numa salinha de 20 alunos pelo menos 40% (eu sendo muiiiiito otimista) são de pais separados, e os % restantes ainda tiramos aqueles que não vivem bem e que a estrutura não nem um pouco saudável!
Como profissional e pessoa tenho minha opinião bem estruturada, se os pais, proporcionam ás crianças o que elas precisam para se desenvolverem tranquilamente, não importa quem faça isso, sejam os avós, os tios, a mãe/pai solteira (o), os dois pais ou as duas mães como eu escuto eles falando! Já tive oportunidade de trabalhar em creche adoção, e a realidade é dura, é triste. Que tal aproveitarmos hoje o dia da adoção e repensarmos nossos conceitos?!
Fica o convite e a espera de opiniões!!!

Bjos!


Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP15/2886


Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Reunião de Pais... Tenho mesmo que ir??

Bom diia!!! Como está o mes de Maio por ai?? Aqui está ótimo, muitos projetos e muitas expectativas!! Gostaria de aproveitar e desejar um Feliz dia das Mães para todas as mães que eu conheço, as que já passaram na minha vida e a minha mãe também!! Ainda não sou mãe, mais algumas vezes me sinto uma com os meus 117 "pacientinhos" !!
Mais vamos ao que interessa hoje!! Essa semana em uma entrevista com uma professora questionei sobre a abordagem na reunião de pais e mestres, ela me respondeu que isso seria apenas um protocolo da escola, em outras palavras, não servia pra nada... Sai de lá pensativa.. por que acreditava que este era um momento onde os pais e os professores abriam o jogo sobre as suas expectativas...
Sempre que recebo uma nova criança procuro ir na escola saber como ela funciona nesse contexto, algumas escolas são muito receptivas, outras nem tanto e outras não são nada colaborativas! Nas que eu consigo entrevista percebo que muiito pouco a professora sabe sobre seu aluno, ela vai descobrindo aos poucos a medida que convive e fico pensando que se ela tivesse a par de alguns detalhes o processo de ensino aprendizagem seria muito mais fácil! 
Vou citar algumas razões para que na próxima reunião da escola dos seus filhos vocÊs possam extrair o máximo!!
- Conhecer a política da escola e interagir com ela - Na reunião de pais e mestres, tem-se a oportunidade de aprofundar os conhecimentos sobre a proposta pedagógica e a metodologia de ensino da escola.  Mesmo que você já tenha refletido sobre esses aspectos no momento da escolha da escola, é interessante se atualizar de tempos e tempos e repensar, nessas ocasiões, se aqueles ideais apresentados pela escola são mesmo compatíveis com os de sua família. 
- Conhecer seu filho sob outra ótica - Esse ponto eu acho incrível pois geralmente o comportamento de seu filho pode ser diferente na escola e em casa, o que, muitas vezes, pode gerar diferentes impressões sobre ela (em casa, ela é extrovertida e falante, mas na escola tende a se fechar e a apresentar timidez; ou é irrequieta na escola, desobediente, enquanto no ambiente doméstico não apresenta tais sinais). Se os pais reconhecem essas diferenças, podem também buscar entender por que elas acontecem (falta de interesse na aula? Insegurança? Baixa autoestima? Distúrbio de atenção? Agitação demais?). Ou seja: conversando com os professores e outros pais, é possível perceber como o filho é visto pelas pessoas que o cercam e, assim, tentar ajudá-lo.
- Entender as faixas de desenvolvimento - Infância, pré-adolescência, adolescência... As fases do crescimento são muitas e cada uma possui suas particularidades. A escola e os pais precisam estar preparados para lidar com as questões que certamente irão surgir, enfrentando-as com naturalidade e respeito. Nas reuniões, pode ser discutido: o que é típico dessa faixa etária? Como agimos? Um exemplo: deve-se permitir ou não o namoro nas dependências da escola? São questionamentos que podem ser levados para esses encontros, com contribuições para a escola e as famílias em geral.
 Poderia continuar horas aqui falando dessa questão, como vocês devem ter percebido, participar das reuniões de pais e mestres é muito importante para aproximar família e escola. E estas têm de se respeitar mutuamente. Se os pais criam uma relação de competitividade com a escola, alimentando o costume de falar mal dos professores, da organização do local e das mensalidades, por exemplo, é possível que a criança também passe a desrespeitar a instituição, o que pode prejudicar seu desenvolvimento escolar. A proximidade e a confiança entre escola e família, quando transmitidas aos alunos, fazem com que eles se sintam mais seguros, aprendam mais e se relacionem melhor.
O que não é a escola senão uma segunda casa??

Vou ficando por aqui desejando uma excelente semana a todos!!

Bjos,

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886

Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

domingo, 6 de maio de 2012

Meu Aniversário, Nossa Festa!

Boa Tarde!! Estou aqui bem rapidinho escrevendo no intervalo do curso de desenho, estou aprendendo a trabalhar com os desenhos das crianças e venho em breve compartilhar com vocês!!
O nosso tema de hoje é bem atual, tenho acompanhado bem de perto a evolução das festas de aniversários, cada dia mais elaboradas e personalizadas! Tiram o foco principal e tornam-se um evento!! Eu não vou discordar disso, na verdade eu amooooo festa de aniversário e todas as suas frescurinhas, eu mesmo faço muita coisa para o grupo a partir de festas personalizadas, mais me preocupa o fato das festas hoje em dia não celebrarem o que mais importa... O nascimento!!
Nem sempre foi comemorado o nascimento, conta uma das lendas que em uma época muito distante, em um vilarejo as crianças morriam antes de completarem o ciclo de 1 ano e quando o quadro foi revertido houve uma grande festa, sempre que alguma delas chegava nesta idade uma nova festa era feita, e a partir dai fomos dando os toques que hoje  temos!
Pois bem... Alguém já perguntou a seu filho como seria a festa perfeita?? Já pararam para escutar que o que eles querem é se divertir?? Se muiiitas mães que eu conheço fizessem isso poupariam muiiito dinheiro!! Mais o caso é outro, precisamos dizer a nossa criança que ela é especial apenas porque nasceu e que naquele evento as pessoas estarão lá por ela! Ela deve convidar quem é importante para o caminho dela, quem é presente na vidinha dela... o que me deixa triste algumas vezes é que nas festas que fui até hoje, não é raro encontrar convidados que a criança nunca viu... ou que não fará nenhuma diferença no crescimento dela.. então o aniversário passa a ser um evento social onde os pais retribuem para a sociedade necessidades que são deles... Gostaria que vocês refletissem sobre isso... Não é o tamanho da festa, não são os convidados ou a quantidade de presentes... é a lembrança que ela vai guardar de uma comemoração muito especial de uma data única!! 
Fico por aqui desejando ao meu querido Danilo um aniversário cheio de coisas lindas, que eu possa enquanto tia estar sempre perto cuidando e protegendo!! 

Semana que vem passo por aqui!!

Bjos,

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886

Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Obesidade Infantil

 Bom diia!! Como está o mês de abril?! Já nem falo mais que tudo está a 1000 por hora aqui!! 
                Hoje vim falar de um tema muito importante e que vem ganhando atenção dos pais e especialistas: a obesidade infantil! Nos últimos anos, a quantidade de crianças e adolescentes acima do peso tem aumentado de maneira alarmante. E os pediatras avisam: a falta de exercícios e a alimentação inadequada são os grandes culpados pelos quilos a mais. O Fantástico está com um quadro chamado Medidinha certa, e tem 3 crianças sofrendooo para colocar alimentos e hábitos saudáveis na rotina! Mais olhando como psicóloga o que deveria ser mudado eram os hábitos da família toda (que aliás no episódio de ontem foi sugerido que as mães dessem o exemplo!), é assim que formamos cidadãos, pelo exemplo!! e nada daquele ditado, "Faça o que eu digo, mais não faça o que eu faço!"
                Os riscos da obesidade infantil para a saúde são inúmeros, o primeiro, mais não o mais importante são problemas emocionais, obesos são motivo de gozação dos colegas e acabam excluídos das brincadeiras. A criança passa a se sentir perdedora, não gosta da imagem que vê no espelho e pode até sofrer de depressão. É importante estar atento para essa questão!!; outro fator são os problemas orgânicos como: Diabetes(o aumento de peso provoca alterações na insulina, que controla as concentrações de açúcar no sangue), Colesterol alto (o excesso de gordura na corrente sanguínea favorece a formação de placas nas artérias, aumentando as chances de doenças cardíacas na fase adulta), além de Problemas ortopédicos, por causa do excesso de peso, as crianças obesas apresentam alterações na curvatura dos joelhos, pernas e tornozelos. Os desvios na coluna são comuns também. Já deu pra ver que isso não é brincadeira!! Mais nem tudo está perdido e para reverter esse quadro há uma saída: incorporar uma rotina saudável à vida da sua família. Veja algumas sugestões: - Ofereça frutas, legumes e verduras para seu filho desde pequeno. Assim ele não estranha o sabor e a textura desses alimentos. - Decore o prato de comida, deixando-o mais atraente. Olha só que lindas essas comidas que eu achei no face de uma colega!! Já vou preparar para meus pequenos do grupo!! Vocês podem encontrar muito mais no https://www.facebook.com/DecoracaoCriativa
- Convide a criança para preparar a lancheira com você. Explique a importância de cada alimento e quais os benefícios que eles trazem para o seu corpo. - Pique os vegetais e as frutas em formatos divertidos, como bichinhos, flores e estrelas. Dessa forma, comê-los passa a ser divertido.
- Chame seu filho para ajudá-la na cozinha. Peça que ele lave algumas verduras ou frutas com você.
- Se a criança se recusar a comer determinado alimento, não grite e nem faça ameaças. Combine com ela uma nova tentativa e explique, mais uma vez, a importância de uma boa alimentação. Ofereça-o novamente alguns dias depois, e não desanime diante da recusa. Tente várias vezes, até que ela aceite experimentar e acabe gostando do novo sabor!
- Dê o exemplo. De nada adianta impor uma alimentação saudável para a criança se os pais se alimentam de forma inadequada.
- Na hora da refeição, reúna a família e desligue a televisão. Faça da ocasião um momento agradável e descontraído.
- Jamais use a comida para premiar o bom comportamento nem proíba a criança de comer algo como castigo.
- Pratiquem atividades físicas!! Tenho pacientes que iniciaram na natação e hoje toda família faz aulas juntos e os ganhos nem preciso dizer que vão além da perda de peso né?!!

Por hoje é só!!
espero que tenham gostado das sugestões e se animado para uma mudança nos hábitos da rotina da casa de vocês!!

Bjos!!

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886

Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com

domingo, 15 de abril de 2012

Preferência por um dos filhos? Não! Afinidades!!

Booa Tarde!!!
Hoje trago um post bem legal sobre uma entrevista que eu dei num programa de televisão aqui da cidade, foi bem legal e o tema é muiito polêmico, falamos sobre a preferência dos pais por um dos filhos!! O que vocês acham? Existe preferência?? Ou seria uma questão de afinidades?
Gostaria que vocês assistissem o vídeo, é um bate papo bem legal e em seguida dar sua opinião aqui no blog!!
Não sei colocar o vídeo então vai o link direto da página!!

Existe preferência dos pais com alguns dos filhos? Confira!! 

Espero que gostem da entrevista, foi feita com muito carinho!! Já recebi as fotos da palestra, essa semana ainda coloco! Graças a Deus tenho trabalhado muiito , mais to com alguns planos para o blog, aguardem!!!

Bjos,

Rafaela Gonçalves
Psicóloga
CRP 15/2886

Sugestões, dúvidas ou reclamações?
orientapais@hotmail.com